Arquivo Busca RSS Projetos Twitter


Novo artigo: Plásticos e meio ambiente – analisando fenômenos ambientais complexos em visualizações de dados

Tenho tentado encontrar em autores de áreas fora da visualização de dados (Bruno Latour, Anna Tsing, Timothy Morton) ideias para entender a crise climática que possam ser úteis também para o campo da visualização e do design de informação, tentando constituir um framework para classificar, interpretar ou produzir visualizações.

Um dos frutos dessa busca é esse artigo que apresentei no ano passado no 10º CIDI (Congresso Internacional de Design da Informação). Nele, eu tento usar as características definidoras de um hiperobjeto levantadas pelo Timothy Morton para formar uma moldura de análise de artefatos de visualização de dados – nesse caso, direcionando esse método de análise especificamente pra questão da poluição por plásticos e suas ramificações.

A partir da definição de hiperobjeto do Morton, selecionei três características do conceito que julguei serem mais fáceis de identificar em projetos de visualização usando métodos usuais do design. São elas:

  1. Não-localidade – a visualização representa o objeto de maneira diluída ou concentrada em determinado tempo e espaço?
  2. Multidimensionalidade – a visualização representa o objeto somente naquilo que ele tem de perceptível a olho nu ou expõe outras camadas de percepção?
  3. Interobjetividade – a visualização representa o objeto interagindo com outros e com seu entorno, ou isoladamente?

Essas características foram usadas pra formar eixos de análise que apliquei a três projetos de visualização de dados relacionados a plásticos – extraídos do corpo de visualizações formado na minha revisão de literatura:

Drowning in Plastic

Ilustração 3D exibindo a Torre Eiffel soterrada por garrafas plásticas



Premiado gráfico da Reuters que dramatiza a produção de plástico soterrando pontos turistícos em pilhas de garrafas azuis.

What Happens to the Plastic We Throw Out

Mapa em paleta de cores escura exibindo regiões com maior descarte de plástico no sudeste asiático



Visualização da National Geographic que foca no aspecto geográfico do descarte de plásticos, sobretudo no sudeste asiático

Plastic Air

Representação abstrata do céu como um gradiente de tons azuis salpicado por pequenas partículas coloridas de microplásticos



Projeto de Giorgia Lupi, Talia Cotton e Phil Cox, para o Google, que fornece uma “lente” virtual que, quando ativada, permite ao leitor visualizar microplásticos à deriva na atmosfera.




O resultado final da análise pode ser resumido nessa tabela aqui:

Tabela contida ao fim do artigo, disponível para leitura de tela no link abaixo

O artigo completo, em coautoria com minha orientadora Doris Kosminsky, está disponível gratuitamente nos anais do congresso.

Publicado em 23 January 2022






← Próxima publicação    ·    Publicação anterior →